SISTEMAS E SOLUÇÕES

Sist. para Aeronaves de Asas Fixas
  - WAD - Wide Area Display
  - A-1 (AMX)
  - AF-1
  - A-29 (EMB-314 Super Tucano)
  - Aviônicos
  - C-95M e P-95M
  - Dash V
  - KC-390
  - F-5M
  - Simulador - Força Aérea - EHUD
  - Sistema de Guiagem por Acompanhamento de Relevo
  - T-27

Sist. para Aeronaves de Asas Rotativas
  - Anvis HUD
  - D-Atena
  - Micro-Atena
  - STAR - Kit de Guiagem a Laser

Aeronaves Remotamente Pilotadas
  - Skylark® I-LEX
  - Hermes® 90
  - Hermes® 450
  - Hermes® 900

Segurança Pública
  - Safe Border
  - Safe City
  - Safe Ports
  - Safe Sites
  - Sigop
  - Lorros
  - Seros
  - Skeye
  - Simulador Segurança Pública

Sistemas para Blindados
  - DVE - Sistema de Condução Noturna
  - Simuladores para o VBPT - Guarani
  - UT30BR

Sistemas de Comunicação
  - MIPR
  - mTMR
  - MSR-3400
  - SDR-7200HH

Sistemas de Navegação
  - EGI

Sistemas para Tropas a Pé
  - Display de Combate
  - JS EYEPIECE
  - PDU
  - RAPTOR
  - S-NAV

Sistemas Optrônicos
  - Aquisição e Designação de Alvo
  - Família ATENA
  - Família Coral
  - GroundEye
  - Coral CR Atris
  - LIZ-M
  - Loris
  - MARS
  - Oasis

Contrato de Suporte Logístico
  - CLS
  - Login DCS

Sistemas Espaciais
  - Computador de Bordo
  - MMM - Microssatélite Multimissão Militar
  - Suprimento de Energia

Treinamento e Simulação
  - Forças Terrestres - Tatical e QG
  - Forças Terrestres - Treinamento ao Vivo
  - Forças Terrestres - Operadores
  - Forças Navais
  - Simulador Segurança Pública
  - Simulador - Força Aérea - EHUD
  - Simuladores para o VBPT - Guarani


 

Notícias
 
12/Nov/2013
Brasil começa incorporar novo blindado Guarani, às Forças Armadas
 

Projetado para substituir o anfíbio Urutu, o novo blindado Guarani, um projeto conjunto de participação da indústria de defesa brasileira integrado pela Iveco, Agrale/Marruá e AEL Sistemas, está terminando sua fase de testes de desempenho antes de ser incorporado pelo Exército e pelos fuzileiros navais do Brasil.

A viatura será empregada no transporte de soldados e tem capacidade de acomodação de até 11 militares, sendo 8 combatentes, um atirador, um piloto e um comandante. A eficiência da arma está aprovada pelos especialistas e engenheiros que acompanham tudo nos mínimos detalhes. Conta com um sistema avançado de proteção anti-minas terrestres capaz de suportar impacto de um artefato de até seis quilos de explosivos.

Novos ítens de segurança incluem: assentos apresados ao teto do veículo, com cintos de cinco pontos, o que diminui os riscos para a tripulação. Alem disso, o anfíbio conta com sistema automatizado de pressurização dos pneus, suspensão independente 6x6, dispõe de ar condicionado e está projetado para suportar ataques químicos, biológicos e nucleares. Possui visão noturna altamente tecnologizada, proteção contra tiros de fuzil e demais munições perfurantes, alem de estar adaptado para receber uma segunda camada de blindagem, se necessário.

Sua torre, que tambem pode ser controlada eletronicamente sem expor o atirador, tem vidro com blindagem de 10 cm de espessura, emprega metralhadora .50 e MAG 7.62, ou ainda um lançador de granadas de 40 mm.

Há planos para a incorporação de até 1200 unidades dessa nova arma, ao longo dos anos de contrato de fornecimento, e as primeiras unidades já deverão der deslocadas para servirem junto as tropas da Missão de Paz no Haiti, pelas Nações Unidas, onde o Brasil tem participação ativa desde o início.

Denison Cougo
Pravda.R

 
 
 
menu_inf servicos imprensa fornecedores vagas noticias servicos_downloads clientes servicos_trabalhe_conosco gestao_da_qualidade servicos_trabalhe_conosco ael sistemas